27 agosto 2015

Prefeita Elianai veta projeto de Cruzada Evangélica em São José da Coroa Grande, de autoria do Vereador Beto do Abreu

A atual Prefeita da cidade de São José da Coroa Grande, no uso de suas atribuições está passando a ideia de não ser familiarizada com o meio evangélico e/ou com os projetos dos representantes do povo na Câmara Municipal. Assim, entre erros e acertos de sua atuação administrativa, encontramos um veto por parte da gestora da cidade coroense, no mínimo intrigante.

Vereador Beto do Abreu
O Vereador Humberto José dos Santos, conhecido popularmente como Beto do Abreu lançou um projeto em parceria com as comunidades evangélicas coroenses, que foi aprovado por unanimidade pelos atuais 11 vereadores na Câmara Municipal, instituindo para o município de São José da Coroa Grande o dia da Cruzada São José Para Cristo, que deveria acontecer todos os dias 26 de setembro de cada ano.

Este projeto visando, segundo informes, à propagação de um dia especial para a comunidade evangélica local, tinha como ponto forte a união das demais comunidades religiosas que abraçariam este como sendo uma data para evangelização do povo e confraternização entres os integrantes do movimento protestante local.


A Prefeita Elianai Gomes, entretanto, não dando muita importância à este idéia, resolveu vetar, não permitindo que tal projeto aconteça, mexendo desta forma com o sentimento do povo evangélico.

Interessantemente, tal projeto não teria custos, praticamente, para os cofres da Prefeitura, podendo o município apenas ceder o local, já que os organizadores poderiam correr atrás dos patrocinadores para a realização dos eventos anuais. Com esta iniciativa, São José da Coroa Grande poderia ainda receber turistas neste período podendo de alguma forma aquecer o comercio local.

Para Beto do Abreu tal atitude por parte de Elianai Gomes é lamentável, deixando todos boquiabertos com tal posicionamento, já que esperavam uma aceitação natural por parte da atual Prefeita que conseguiu subir ao cargo que hoje se encontra, graças a maioria dos votos vindos das comunidades evangélicas locais.

- "Eu me sinto decepcionado e triste. Na verdade mais triste do que decepcionado com isso, não esperando tal atitude. Se investe tanto em outras festas, por que não num ato ecumênico como este? A prefeitura não teria gastos, apenas cedendo o local e o dia 26 de setembro de cada ano para a realização, da cruzada". Disse o Vereador Beto do Abreu por telefone que ainda diz que "mesmo assim, a casa legislativa ainda pretende recorrer de alguma forma para que este projeto torne-se lei, já que a câmara de vereadores tem a força necessária para isso".

O Vereador Beto do Abreu ainda apontou um outro projeto, também de sua autoria que instituiria o Dia da Agricultura Familiar. Segundo o vereador este ultimo seria um acontecimento praticamente à custo zero, e o município cederia local e dia para a realização.

Os produtores apresentariam neste dia seus melhores frutos, podendo receber premiações pelos menos, tendo o foco voltado para a produção de produtos orgânicos.

A Prefeita Elianai Gomes, no entanto, em resposta à estes projetos teria informado, como possível desculpa, de que o município não teria recursos financeiros para as realizações destes eventos.

Este projeto do vereador sobre o Dia da Agricultura Familiar, também foi vetado pela Prefeita Elianai Gomes, mostrando assim pouca ou quase nenhuma importância para os Produtores Rurais e/ou vereadores na Câmara Municipal.