26 maio 2015

Prefeitura executa Operação "Tapia Buraco" no Bairro do Rio Una. Tira poeira que é levada pelo tráfego de carros, de cima da Ponte, e coloca próximo à mesma.


Esta não é a primeira vez que o Bairro do Rio Una é "brindado" com um presente de grego pela Prefeitura Municipal de Barreiros. E infelizmente, cada dia à mais, é um arrumadinho aqui, outro arrumadinho ali, e o povo que precisa trafegar, principalmente os que tem carros ou motos naquela região, não saem do sufoco e estão sem previsão... As promessas são muitas, mas a realidade ainda está bem aquém de uma solução definitiva por parte da Prefeitura.

No ano de 2013 alguns moradores do Bairro reuniram-se e colocaram literalmente a mão na massa, conseguindo resolver, ainda que provisoriamente, o problema da subida da única rua calçada no inicio do Bairro Rio Una. Esta rua calçada é uma ladeira que fica logo depois da ponte, quando se entra no bairro, vindo do Centro, à esquerda da mesma. Aproveitando que os moradores já tinham feito a parte deles, a Prefeitura não se moveu à fazer nada por aquele bairro, cruzando os braços.

Um ano depois, mais uma vez, os moradores reivindicaram melhorias, para a mesma ladeira, e para o mesmo Bairro. A prefeitura nada fez até então! Eu fiz algumas postagens e na ultima com mais de um ano, o Prefeito reunido com sua equipe e o pessoal do extinto portal Barreiros da Gente, esteve no local e prometeram, como se estivessem ainda em campanha, que na semana seguinte à sua visita, aquela rua estaria toda calçada, até ao final da ladeira. 

Em seguida o Prefeito e equipe seguiram para a Rua principal no Bairro Maria Amália, local em que igualmente eu tinha feito em vídeo uma reclamação à pedido dos moradores. Segundo os moradores, depois desta visita, o Prefeito prometeu que em menos de um mês o bairro estaria recebendo um asfalto que se estenderia da pista até a Ponte Maria Amália. De fato, em torno de mais ou menos um ou dois meses, o Prefeito enviou algumas máquinas para aquela rua, tirou umas terras daqui, outras dali, e até os dias de hoje os moradores estão esperando pelo calçamento prometido.

No mês de março deste ano, a Secretaria de Obras, sob os cuidados de Leonardo Torres, enviou para a entrada daquele local, na entrada do bairro após a ponte, uma máquina que tudo o que fez foi tirar a areia de um local e colocar em outro, conforme vídeo que tenho em mãos, que certamente poderei estar usando em momento oportuno, e que postarei.

Hamilton Valença, tio do Prefeito, Ex-Secretário de Obras, é quem comanda os garis para este serviço.

Hoje, o Tio do Prefeito, Hamilton Valença, que já foi Secretário de Obras, esteve no local com a equipe de varredores de rua, retirando terras que cobrem a ponte com o passar dos carros, e colocando-as num buraco  próximo, que todas as vezes, abre-se quando os carros passam naquele ou simplesmente quando a chuva cai. Local que precisa, conforme sabemos de um trabalho de competência, não de arrumadinhos, por se tratar de uma área com bastante tráfego, inclusive de carros pesados. Ou seja, estão fazendo a "Operação Tapia Buraco" com a unica intenção que é a de continuar enrolando o povo, até quando puder, nunca resolvendo a situação de fato. O que por si só, já é uma vergonha.

Várias pessoas estão reclamando dia e noite, e comentam constantemente, a falta de compromisso da Prefeitura, tendo à frente o Senhor Carlinhos da Pedreira, e sua equipe.

Confiram abaixo neste vídeo a ação do funcionário, sob a supervisão de Hamilton Valença (tio do Prefeito e Ex-secretário de Obras).


O bairro do Rio Una até hoje é um dos mais esquecidos pela atual gestão. Além destes problemas mostrados nesta postagem ainda temos a falta de segurança e a iluminação precária, que faz com que a insegurança aumente mais ainda para os moradores desta comunidade.

Confiram abaixo a ação da Prefeitura. Eles tiram a terra que é jogada na ponte em função do intenso tráfego de carros de todos os tipos, veículos pequenos e de carga pesada, e joga no buraco à poucos metros da ponte com o fim de dar "um trato". Em poucos instantes, com o intenso trafegar de veículos, e as chuvas, o buraco aparece e as areias voltarão para a Ponte Maria Amália.