Comerciantes de Barreiros poderão financiar o Carnaval de 2015

No carnaval de 2012 as duas empresas do atual Prefeito financiou gastos com o carnaval, em parceria com a gestão de Toinho da Coca, já que estavam investindo para a eleição do mesmo em 2012. Este ano, à frente do poder, o atual prefeito, atendendo sua mãe e familiares querem cobrar dos comerciantes locais, um financiamento, talvez elevado, para um comércio que não tá lá grandes coisas, não.
Por essa o cidadão e o comércio barreirense não esperavam, mas é mais uma das idéias estapafúrdias por parte dos que fazem a atual gestão à frente da Prefeitura Municipal de Barreiros.

O tio paterno e a mãe do atual Prefeito, segundo informações, incutiram na cabeça dele que de uma forma ou de outra, ele tem que fazer com que o comércio local, que já não está lá essas coisas com o baixo movimento dos últimos meses, e cada vez mais caindo, terá que financiar as festividades do carnaval 2015, se quiserem que o mesmo aconteça.

E vejam que não está se falando em fazer parceria da Prefeitura com a iniciativa privada, não. Muito pelo contrário, eles, de alguma forma pagarão pelas festividades deste ano, bem como, das contratações de bandas e locais para shows.

Segundo a alegação, a prefeitura não tem dinheiro para patrocinar, mesmo com a ajuda da Empetur, todos os gastos dos dias de festa.

Para completar, estamos à menos de um mês para o carnaval e até o exato momento não temos ouvido informações sobre quais bandas que virão tocar, ou se terá Carnaval por aqui.

Dos já tradicionais 10 dias de festas que geralmente acontecia em Barreiros, é provável que tenhamos em torno de 4 ou no máximo 5 dias de provável animação pelas ruas da cidade.

Nestes últimos dois anos, o que estamos vendo é uma redução de gastos para eventos, ornamentações e bandas contratadas tendo como lastro investimentos que podem chegar em torno de ou 700 mil à um milhão de reais. No entanto, se os valores chegarem em torno de 500 mil de fato, é de se estranhar. Até os dias de hoje a Câmara Municipal de Barreiros que tem se mostrado conivente de uma forma ou de outra não exigiu e nem exigirá pelo que estamos vendo as contas dos carnavais 2013 e 2014, como até aqui não o fizeram.

Voltando à questão dos gastos que possivelmente o comércio passará à ter com o Carnaval, eu pergunto; será crível isto? Afinal, já temos um comércio capenga, sem muito retorno nas vendas e ainda tendo que patrocinar eventos? E, afinal de contas, como será a atual prefeitura fará para que o comércio financie tais gastos? Como será feita essa retirada? Aumentando os impostos locais?

Acredito que este é o momento da COMICRO e da FEMICRO entrar em ação para ver e rever estes conceitos já que o comércio local está parado, em comparação à outros locais.

E ainda temos que pensar no esquema de segurança deste ano, tendo em vista uma possível cruzada de braços da Policia Militar de Pernambuco que, já tinha anunciado que não dará muita importância para o que vier à acontecer, já que estão sendo mau remunerados e o Governo do estado até então, tem igualmente cruzado os braços aos interesses da categoria..

Com a atual guarda municipal a prefeitura não dará conta do contingente de pessoal, mesmo sendo prevista uma baixa de gente por aqui, indo as mesmas para as cidades locais como aconteceu no ano passado. O nosso efetivo policial está bem aquém do elevado número de habitantes, praticamente um policial para cada 5 mil pessoas.

Como é que a prefeitura fará para pegar este dinheiro do financiamento por parte do comércio local? Será com o consentimento deles, ou terão outra forma de agir que desconhecemos ainda?