25 dezembro 2014

Viúva de Eduardo Campos receberá cerca de R$ 16.800 mil mensais e mais três filhos cerca de R$ 3,300 mensais à partir de 2015

Renata Campos ganhará mais de 16 mil reais mensais ás custas do bolso do povo pernambucano, vitalício, e outros dois filhos terão pensão em torno de 3 mil e 300 reais mensais, graças ao "milagre" de Eduardo Campos

Mesmo depois de morto, e ainda sem solução definitiva sobre o caso do jatinho que tinha participação de caminhos escusos por parte do ex-governador de Pernambuco, que morreu em acidente aéreo em período de campanha, as coisas para a família campos, só tende à melhorar às custas do povo pernambucano.

O PSB de Pernambuco cada dia à mais coloca suas garras para fora mostrando como e de que forma estão tomando conta das contas pernambucanas favorecendo certos grupos, mesmo que para isso tenham que passar por cima de tudo o que possa ser considerado de mais honesto para com o povo usando de certa lisura para beneficio de alguns.

Pra ser sincero, pelo que estamos vendo em nosso estado, o povo é o ultimo pensamento do PSB tendo à frente a família Accioly Campos. Apenas em período de campanha, quando sabe que precisam do esquecimento popular para o voto, e com um marketing de abrir qualquer boca já que o investimento vindo de empresas parceiras da familia é de peso, ou seja, muito investimento para compensações de retorno, eles conseguem abocanhar o que querem, deixando seus eleitores para segundo, terceiro e ultimo plano, depois que assumem seus cargos.

Nesta última segunda feira a câmara de deputados de pernambuco determinou e entrará em vigor o valor equivalente à cerca de R$ 16.800,00 como pensão vitalícia para a viúva de Eduardo Campos, a senhora Renata Campos, e mais três filhos deles que ganharão até maioridade a quantia aproximada de R$ 3,300 mensais. Fazendo as contas e somando tudo tem-se aí cerca de 3.300 X 3 + 16.800 = 26.700 mensais para o bolso da familia campos saindo dos cofres públicos ás custas do povo pernambucano. 

Lembrando que todos esses valores sairão mensalmente do bolso do povo pernambucano, como um milagre de Eduardo, que mesmo depois de morto, de certa forma, continua aprontando das suas. Neste caso, como ele morreu depois de ter entregue para João Lyra (PSB) o cargo de governo para concorrer à presidência do Brasil, é de se perguntar se é válida essa resolução, já que ele não estava mais exercendo o mandado e não mais recebia proventos por parte do governo, já que o mesmo entregou o serviço. Portanto, ele não era mais funcionário do estado, como se pode comprovar, desde junho de 2014, se eu não estiver enganado.

Recentemente foi anunciado que Roseana Sarney (PMDB) contará igualmente com uma aposentadoria vitalícia de cerca de 25 mil reais mensais. E a bancada do PSB reclamara em rede social, conforme pode ser conferido teclando aqui.

O que diferencia o direito de ganhos de uma, vitaliciamente, para outra? Simples, ao menos a Roseana Sarney está entrando com aposentadoria no pleno uso de seus deveres, servindo ao estado enquanto representante do povo, já Eduardo Campos, não estava mais à frente do cargo, tendo entregue, e Renata Campos, por sua vez, igualmente não exercia nenhuma função no governo até onde nós o sabemos.

Como então se conseguiu a lisura de tal ganho para executar mais um "milagre de eduardo Campos?"

A meu ver, demagogia pura e simples!