13 novembro 2014

Médicos demitidos e Hospital Regional de Barreiros com setores fechados.

Desde ontem, dia 12, funcionários que trabalham no Hospital Regional de Barreiros, estão em clima de tensão total diante das últimas resoluções tomadas pelo prefeito, Carlinhos da Pedreira. Com a intenção de "cortar gastos" enfermeiros e médicos foram mandados para casa. Uns logo de cara, souberam que estão demitidos, como é o caso do Dr. Ricardo, que sob clima pesado despediu-se de seus colegas de profissão na manhã de ontem. Outros sem saberem ao certo o que estava acontecendo, recebem ligações informando de suas demissões e/ou afastamento temporário de serviço.

Contam-se em número de dez os médicos demitidos e/ou remanejados do Hospital Regional de Barreiros, mas os setores responsáveis tentam negar tais informações até conseguirem amainar o problema.

O Ambulatório, desde ontem é um dos departamentos que encontra-se fechado. Inicialmente a desculpa seria uma suposta reforma no prédio. No entanto, descobriu-se que uma coisa nada tem à ver com outra.

Segundo informações que ainda precisam ser mais apuradas, além do ambulatório, outros setores foram fechados até segunda ordem, dentre eles o bloco cirúrgico. Algumas cirurgias neste mês de novembro estão suspensas no Hospital Regional.

O atual prefeito de Barreiros em pouco menos de 30 dias acaba de implantar informações contraditórias na mente do povo. Recentemente o portal oficial da prefeitura informa que a Secretária de Saúde recebeu premiação (leia aqui) por ótimo desempenho na saúde barreirense, e recentemente publicaram que o Hospital Jaílton Messias receberá programa direcionado à gestante (leia aqui). Ou seja, para todos os efeitos, Barreiros estaria com situação ótima de saúde. Uma das intenções de mostrarem tanto a Secretária de Saúde, Marlene Couto é uma das tentativas de lança-la candidata à vereadora em 2016 na chapa em parceria para a reeleição, ou tentativa, à prefeito por um segundo mandato do senhor prefeito Carlos Arthur (PSB).

Esta semana eles mostram o outro lado da mesma moeda. Demitem médicos e profissionais de saúde, além de fecharem departamentos.

A maioria das informações concernentes àquela instituição estão sendo tratadas sem segredo de maneira à não alardear os populares, bem como, para que tais noticias não cheguem aos órgãos responsáveis na esfera estadual, mas conta-se que possivelmente nosso Hospital Regional inaugurado à menos de um ano pode vir à fechar suas portas por incompetência administrativa.

No decorrer da semana, ou à qualquer momento estarei atualizando informações mais apuradas sobre este assunto aqui neste blog.