24 setembro 2014

VEREADOR HENRIQUE TENTA HUMILHAR JOÃO NEVES USANDO SANTO VENERADO DE IGREJA CATOLICA EM BARREIROS.

Ontem a noite foi noticiado no blog Barreiros da Gente, pelo responsável daquele canal, o senhor Lucas Tolli, que os vereadores da câmara municipal de Barreiros estariam fazendo uma reunião extraordinária sobre a segurança pública na cidade. E foi inclusive visto como audiência pública sobre segurança sem o conhecimento da população, já que tudo foi noticiado de ultima hora.

Segundo informações o delegado e o tenente da PM da cidade foram convidados à esta sessão mas não compareceram.

Sabendo destas informações de ultima hora partimos para a casa de Nilo Moraes para nos inteirar do que de fato estava acontecendo. E descobrimos que por trás da suposta boa intenção dos vereadores que levantaram essa causa aquela casa tinha como fundo, à bem da verdade, uma outra finalidade.

Recentemente a prefeitura da cidade recrutou um grupo de seguranças para fazerem o papel de guardas municipais para “patrulhar a cidade” à maneira deles, dando com isso, suposto poder de policiamento, coisa por sinal bastante estranha já que os mesmo não tem e não podem por lei, dar voz de prisão e deviam à priori fazer rondas e no caso de algum erro à vista, comunicar à policia local para os devidos fins como guardas municipais e não como policiais.

O prefeito da cidade teria encaminhado um “projeto de lei” para a câmara de vereadores visando efetivar a nova guarda municipal, não passando estes por um concurso público, como deve fazer com todos os servidores e não acontece em nossa cidade. Com essa ação, por parte dos vereadores em efetivar tal “segurança alternativa”, o prefeito e os vereadores estariam dando poder de policiamento a estes, passando por cima, inclusive de uma lei federal que diz que para uma guarda municipal ser efetivada e constituída a mesma deve passar por concurso público, ter acompanhamento psicológico, além de treinamento e curso de segurança uma vez que os mesmos passarão à usar de arma de fogo para este tipo de ação, e a cidade deve comportar mais de 50 mil habitantes. Em Barreiros o número de cidadãos gira em torno de 42 à 43 mil habitantes.

Como podemos perceber a prefeitura municipal, tendo à frente o senhor Carlos Arthur (PSB), conhecido popularmente como Carlinhos da Pedreira, pretende passar por cima da lei e fazer um caminho inverso, em se tratando de segurança pública em nossa cidade.

Mas, o clima ficou tremendamente pesado ontem, na mesma câmara, quando, usando o microfone daquela casa, o vereador Henrique Costa (Produções) resolveu achincalhar com a igreja católica de Barreiros. Com o fim de atingir o vereador João Neves (PDT) o ele começou à usar a procissão e o santo venerado como padroeiro da cidade, São Miguel, para ataques políticos.

- “Tem vereador nesta casa (João Neves) que ao invés de estar apoiando os candidatos do prefeito pedindo votos para eles (Simone Santana do PSB e Eduardo da Fonte PP) está apoiando candidatos de um prefeito que não pode mais ser prefeito (ele se referia à João Baleia que é presidente local do partido do vereador João Neves e que até então está impossibilitado de ser candidato à prefeito)”. Citou Henrique Costa. Que completou que “tem um deputado desse vereador que veio à Barreiros e roubou a espada do santo São Miguel”.

O vereador João Neves, diante deste e de outros impropérios citados contra ele e sua igreja usou do microfone para defender-se e defender sua crença, de maneira, acima de tudo, honesta em suas palavras:

- “Senhor vereador, o senhor devia ter respeito pela crença e religião dos outros e não usar esta casa para ataques pessoais. Se o senhor tiver alguma coisa contra mim, pessoalmente, me fale, mas por favor, não use a minha igreja pra me atacar que isso é ridículo”. Disse João Neves, que estava vermelho de raiva, encolerizado com a atitude infantil por parte do vereador.

Enquanto o vereador João Neves estava rebatendo as acusações, o vereador Henrique Costa gesticulava com o sinal da cruz em forma de deboche para o vereador, que tudo o que estava pedindo naquele momento era respeito por sua religião, coisa que não estava acontecendo por parte do vereador em questão naquela casa, ontem à noite.

Uma das questões vistas é que João Baleia estaria ganhando apoio em Barreiros, em detrimento do atual prefeito da cidade e pode ser um peso forte para as novas eleições para prefeito de Barreiros, e que, seguindo ordens cegas, estão tentando minar de todas as formas a entrada, ou retorno dele já que este pode ser um dos fatores decisivos politicamente falando em 2016.