28 agosto 2014

Alunos foram retirados de sala da aula para assistir comício de Paulo Câmara do PSB, diz professora.

Caros amigos e colegas de Facebook.

Tenho muito o que falar hoje das últimas vivências, que me deixam cada dia mais certa dos meus caminhos.

Hoje à noite cheguei em casa mais cedo, pois uma das turmas em que leciono não apareceu na escola. Apesar de gostar do fato de poder partir para casa, me questionei sobre o que teria levado todos o alunos a faltar, se ontem não foi feriado, não estamos em greve de coletivos ou policiais, enfim, nada do tipo... 

Ao longo da noite apareceu uma aluna da turma "sumida" e pediu-me para assistir minha aula enquanto esperava uma colega para ir embora, permiti como geralmente faço nestes casos e ao fim da aula a mesma acabou por matar minha curiosidade sobre o que teria levado a uma falta coletiva: Os alunos receberam camisas e foram pageados pela gestão da escola para o comício do candidato ao governo pelo PSB, PAULO CÂMARA no Clube Internacional, onde também assistiriam à entrevista da candidata MARINA SILVA ao Jornal Nacional. Ora, eles não deveriam ir à escola assistir aula? É função do funcionário público, em seu horário de trabalho, levar uma turma ao comício do candidato apoiado pelo governo vigente?

A partir daí, sem que precisem reconhecer publicamente, peço que todos façam uma reflexão crítica a respeito do que seria essa NOVA POLÍTICA pregada por esse partido, por este candidato ao governo e por esta senhora que se diz a mais honesta paladina da política brasileira, mas voava em jato "fantasma", que não dará às pessoas que tiveram suas casas destruídas em Santos ou às famílias que perderam outros seis entes no acidente, o direito a um seguro.

Mais certa de que as minhas escolhas condizem com o que acredito ser correto, torço para que a régua "moral" que essa candidata disse usar, ao Jornal Nacional, esteja fora do governo do meu país!