06 junho 2014

Blogueiro sendo perseguido e vigiado como criminoso?

As vezes as pessoas tendem à querer enxergar o mundo do modo e do jeito deles. E nem sempre as coisas são assim! As pessoas tem que aprender que tudo tem um tempo e nem todos os que são do povo são medrosos. As vezes devemos ter perspicácia com certas pessoas de maneira inteligente, para pegar o nó da corda de uma vez só.

Aprendi com minha mãe, que era analfabeta, que devemos ter raciocínio lógico para agir com o tempo e no tempo certo, principalmente com pessoas que não tem escrúpulos.

Dentro do corpo doutrinário que sigo, a racionalidade é um dos pontos fortes que devemos usar sempre.

E porque estou falando isso?

Todos sabem da covardia por parte dos irmãos Henrique e André, na ultima sexta feira, bem como dos boatos pregados pela prefeitura, em que chegaram inclusive à anunciar que este blogueiro que vos escreve, estaria preso por agredir a mãe do prefeito e ele próprio. Coisa que não aconteceu!

Naquela mesma sexta feira, depois que vim da delegacia, uma vez que tinha ido lá para prestar queixa, da agressão por mim sofrida, covardemente por parte do vereador e do conselheiro tutelar, e me deparei com toda a equipe da prefeitura me colocando como réu de um crime que não fiz, eu tinha postado a informação online, aqui neste blog, e disse que estaria postando em vídeo informações detalhadas na semana seguinte, sobre todo o acontecido.

Segue o Link da postagem da ultima sexta feira, dia 30 de Maio.

Calma gente, Ed Soares, não foi preso e está aqui. Não confiem em boatos!


No entanto, não o fiz ainda. Seja por que estou sem equipamento, já que quero gravar em vídeo, e como um funcionário da prefeitura roubou meu celular, que tinha uma ótima imagem, e estava com a gravação do acontecido naquela manhã, depois que o André Costa, o derrubou no chão, e ainda por que estou vendo umas outras questões jurídicas, fui deixando e esperando, seguindo orientação necessária de quem tem melhores interesses do que aconteceu aqui em Barreiros, naquela sexta feira dia 30 de maio.

Alguns fatos inusitados aconteceram depois daquela tarde.

Na virada do sábado para o domingo, de madrugada, por volta das 2:30 da manhã, acordamos com tiros na porta. Foram 5 disparos. Na manhã seguinte, descobrimos que três destes tiros pegaram no carro do vizinho, bem ao lado de minha casa. Os motivos, não se sabem, mas todos estão ligando o fato das ameaças recebidas por mim naquela última sexta, à esse evento. O dono do carro, diz que foi até a delegacia prestar queixa, mas não aceitaram, já que, segundo o vizinho, ele não estaria com nada na mão para provar o acontecido. Ainda segundo o vizinho, eles tinham ligado para a delegacia para que fossem ver o carro baleado, mas ninguém compareceu.

Eu, porém, me reservo, por enquanto à observar.

Populares falam e relembram o caso de uma kombi que foi queimada por motivos mesquinhos, quando Ron Produções estava incomodando e fazendo sucesso. Se existe ligação ou não... Mas o caso parece estar bem repetido.

Na segunda feira seguinte ao evento, encontro a rua em frente à casa onde moramos, repleta de guardas municipais, tomando conta da pracinha. Achei aquilo estranho, no entanto, por orientação de mais alto, nada comentei.

Em seguida a mãe do prefeito, que antes já teria colocado uma nota dizendo-se "preocupada" com as pracinhas aqui na rua, e que estaria fazendo um "trabalho voluntário", passa à "cuidar" dessa mesma praça, com um zelo que parecia ser a pessoa mais santa do mundo. Os guardas estavam lá para fazer a segurança particular da mãe do prefeito. Ou seja, dava até pra entender que o blogueiro a poderia agredir, ou em ultimo caso, este que vos escreve, estava sendo tratado como um criminoso. Praticamente isso! Se eu estiver errado, por favor, me corrijam.

Na tarde daquele mesmo dia de segunda, fui à escola, buscar minha esposa, quando me deparo com um carro branco, me seguindo de leve á caminho dos Lotes. Parei na metade da ladeira dos lotes, meio que de propósito, para conversar com uns amigos de lá, e vi que quem estava no carro branco era a mãe do prefeito e seu esposo.

Ela então percebe que a tinha notado. Acelera um pouco e segue adiante, fazendo a volta em frente à escola Emilio Geraldo Pereira, no mesmo bairro, voltando, mais uma vez, devagar para a pracinha na rua Conselheiro Antonio Jorge, em frente à minha casa.

E o pessoal pergunta: 

- Ed, tu amarelou, foi? O que aconteceu? Vai deixar isso por isso mesmo?

Não, gente, as coisas não são bem por aí. O caso aqui é bem mais espinhoso do que os amigos possam imaginar.

Não vou citar seu nome, mas uma pessoa naquela tarde covarde, chegou à mim e disse algo interessante. Vou transcrever parte de sua fala abaixo, de maneira que entendam algumas coisas.

- "Não use seu emocional, Ed. seja mais inteligente que eles. Deixe-os pensar que o medo está à sua espreita e dê o bote necessário, quando de fato for necessário e no tempo certo. Eles tem medo das coisas que você posta por se tratar de um blog social, cujas verdades são vistas por muitas pessoas dentro e fora de sua cidade. Tudo o que eles querem é motivo para arrumar um jeito de calar sua voz, seja arrumando desculpas para prendê-lo, seja usando de formas covardes para tentar lhe humilhar publicamente, como hoje, ou seja lá o que for. Eles, com o dinheiro que tem, estão munidos de advogados que são muito bem pagos para encontrar pontos simples e no popular, f.. você ou qualquer um de sua família, e você ainda corre o risco de sair como o bandido nessa história toda. Seja perspicaz e não tenha medo, mas também, não use de mais de seu emocional, para não perder uma guerra bonita em que o outro lado tá enfraquecido. Me passaram que você era tudo de ruim, e que você já conta com milhares de processos. E seria uma pessoa sem crédito. De minha parte percebo friamente que eles são frios e calculistas. Tanto é que você foi até a delegacia apenas com sua mulher, e eles vieram com um exército contra você."

Essas palavras acima me foram ditas por quem compreende bem como essas pessoas funcionam e eu sinceramente não esperava de pronto.

Quando saí da delegacia naquela sexta feira, já em casa e a noite, foi que percebi que tinha assinado documento apenas como ouvinte de um TOC preparado por eles.

Hoje, municiado, estamos tomando outros caminhos, inclusive contra a senhora que ligou dizendo poucas e boas contra o blogueiro, mas que não move uma palha contra determinados senhores e senhoras, exploradores do povo.

Portanto, gente, não vejam este blogueiro como covarde e saibam que o medo é a última palavra que eu tenho conhecimento.

O vídeo que falei, virá aqui, tratando o que de fato aconteceu, e quem tem ou não culpa, quais foram ou não os responsáveis pela balbúrdia daquela sexta feira, e porquê e quem, espalhou mentindo, que eu teria sido preso. Fiquem tranquilos!

Tudo no tempo certo, para todos!