14 maio 2014

Paulo Câmara decola ou não decola?

Paulo Câmara do PSB

Não sou especialista em politica, é bem verdade. Estou bem longe dessa realidade, uma vez que pessoas capacitadas estão aos montes espalhados nas redes sociais. Ou fora delas. Sou apenas um blogueiro e como tal uso de minha opinião. Estando certo, tudo bem, estando errado assumo meu erro. Esse é meu compromisso de anos.

Olhando as postagens e reportagens, algumas inclusive sendo postadas por mim, aqui mesmo nessa página, fico pensando: o que deu na cabeça de Eduardo Campos em querer se arvorar à candidato para presidente de nosso país? Se aqui mesmo em nosso estado encontramos diversas lacunas em diversas áreas!

Com a entrega do cargo de governador para João Lyra, Eduardo Campos fez o que tinha que fazer: fechou as torneiras, deu um arrocho e deixou o governo atual, substituto, no maior dos apertos. É como aquela história, que quem pegar cheio de lama vai se elamiar, sujando-se com a lama podre de outros.


Para completar mais ainda a situação para o PSB de Eduardo, não tendo um nome à altura, o mesmo resolve, e diga-se que ele é quem manda, ditador como só ele, que Paulo Câmara seja o seu candidato à governador de Pernambuco. Esse por sua vez, pouco conhecido, sem carisma, conversa apenas com os "seus", não dando ouvidos à realidade de um estado.

Em pesquisa recente Paulo Câmara aparece com meros 13% das intenções de votos do povo pernambucano. Isso é bom? Sim, e porque não! Afinal de contas ele é praticamente como o atual prefeito de minha cidade, um cara sem carisma, totalmente desconhecido, mas que com a força do dinheiro, e ajeitando-se ao lado de alguém, neste caso Eduardo, poderá chegar em algum lugar. 

Mas como todos estamos cientes, enquanto pernambucanos, Paulo Câmara não é ainda a opção para um estado.

Para completar alguns escândalos aparecem recentemente envolvendo o PSB numa teia de compra de prefeitos em algumas cidades do interior.

Sem muita moral e sem ter muito o que falar, estamos vendo que o PSB está se arrastando para uma derrota já iminente, antes mesmo da grande campanha, que volto à dizer, será uma das mais nojentas em nosso estado.

O resultado disso tudo, vamos ver daqui à alguns dias.

Recorte do Jornal do Comercio