24 abril 2014

Prefeito Carlinhos EXIGE fim de Associação na Fazenda São Francisco

A Associação de Moradores da Fazenda São Francisco, desde algum tempo, está fazendo um trabalho importantíssimo junto as comunidade dos platôs, como assim é conhecido, que fica localizada nos domínios da antiga Fazenda São Francisco, terras antes pertencentes à Familia Sanguinetti, e que foram vendidas para o governo do estado para construção das casas do projeto Operação Reconstrução.



Á frente da instituição está o senhor Gilberto Batista, líder comunitário tem feito um bom trabalho, conforme pode ser visto no vídeo abaixo, produzido pelo amigo Marcos Versátil.



Acesse esse video no canal do Marcos Versátil (Clique Aqui)

No entanto, no inicio dessa semana, por conta de um pequeno desentendimento entre o presidente da associação com uma funcionária da prefeitura que presta serviço na conhecida casa grande, mas que não estava cumprindo com seus horários, devidamente, ou seja, deixando à desejar, e por conta disso teria sido chamada à razão pelo líder comunitário, ela levou do seu jeito a reclamação ao prefeito e ele por sua vez reuniu sua equipe e partiu para a comunidade para dar um cabo ao caso.

Para a reunião de ultima hora estavam presentes, o Prefeito Carlinhos, a atual secretária de educação Rosemere Medeiros, a secretária de saúde, Marlene Couto, além do advogado e ainda o procurador da prefeitura. A funcionária em questão, por sua vez, não estava presente.

Logo ao chegar o prefeito dirige-se ao líder comunitário da seguinte forma.

Por que você estava detratando minha funcionária?

Detalhe interessante que a pessoa em questão, é funcionária da prefeitura, não do prefeito, que está locada naquela associação para prestar serviços para a comunidade, mas que tem bastantes faltas em se falando de profissionalismo. Coisa que não foi levado em consideração por nenhum dos componentes da reunião de última hora com o líder comunitário.

Depois de mais de duas horas de discussões o prefeito então determinou que a associação será fechada naquela casa, a conhecida casa grande, e teria dado carta branca para que Marlene Couto faça ali um posto de saúde com sua equipe.

Devemos ressaltar aqui que um posto de saúde para a comunidade é importantíssimo, mas dessa forma, é o caminho mais correto?

Rosemere Medeiros em defesa, estranha ao prefeito, ainda chega à fazer referência ao tempo em que o atual líder comunitário era seu aluno. E, segundo ela, "ele estaria envergonhando-a com a atual atitude, que é a de não se sujeitar aos mandos e desmandos do prefeito".

Cabe aqui uma pergunta: ser um líder comunitário, sendo inclusive ex-policial da PM de Alagoas, atualmente aposentado, não seria motivo de orgulho para essa senhora que está à frente da secretaria de educação de nossa cidade?

Para resumir, o prefeito por não encontrar no atual líder comunitário, Gilberto Batista, alguém para baixar a cabeça, saiu com sua comitiva da casa grande, local sede atual da associação, prometendo acabar com aquele projeto naquele prédio.

Conforme estamos cientes, o atual líder comunitário tem-se destacado bastante de maneira voluntária, junto aquela comunidade, chegando inclusive à colocar de seu bolso valores para dar continuidade ao projeto, que não tem vínculo partidário, principalmente com o atual prefeito.