25 março 2014

Prefeitura Municipal de Barreiros Anuncia Reforma e Ampliação de um PSF que não existe?

Imagens de Ed Soares em 25 de Março de 2014.
A Prefeitura Municipal de Barreiros, através do prefeito Carlinhos da Pedreira, na semana passada colocou uma placa em frente á uma casa, atualmente habitada por moradores que estão desabrigados ainda das ultimas enchentes que castigaram a cidade, falando da reforma e ampliação do PSF do Bairro dos Lotes.

Até aí, tudo bem... Tudo, supostamente nos conformes.

Mas o fato é que no local apontado pela prefeitura não tem, a mais de três anos, quase quatro, segundo informações de moradores, PSF nenhum. Ainda segundo moradores, o PSF dos Lotes funciona na Rua Pedro Sanguinetti, e este prédio está abandonado pela prefeitura, á anos.

Imagens de Ed Soares em 25 de Março de 2014.
O valor da obra está em R$ 79.775,26. E ainda, segundo a placa a reforma e ampliação do PSF já está acontecendo desde o dia 03 de fevereiro de 2014, com término para 03 de junho de 2014. Um detalhe que chama a atenção nisso tudo é que no local não foi encontrada nenhuma empresa, nenhum trabalhador, nem sequer uma saca de cimento. Mas segundo a placa as obras já foram iniciadas. Abaixo temos imagens da rua, e percebam que a casa branca com orelhão na frente é a mesma apontada pela prefeitura para reforma e ampliação.


No local, segundo informações existem duas familias, morando, desabrigadas, conforme falei acima, por conta das ultimas enchentes.


Acima temos a casa que abriga o PSF dos Lotes, casa alugada. As imagens são captadas do Google Maps e está desatualizada desde junho de 2012.

Resta agora, saber do prefeito, onde se encontra a empresa, o dinheiro, e as pessoas, já que a casa em questão indicada como sendo local do PSF, está praticamente caindo aos pedaços.
Imagens de Ed Soares em 25 de Março de 2014.
A mais de três anos, o PSF dos Lotes, funciona em casa alugada situada na Rua Pedro Sanguinetti, distante a mais de 300 metros daquele local. Já os moradores que "invadiram" aquela casa, estão no local ainda, por não terem conseguido moradia decente, não entrando estes inseridos na distribuição das casas da operação reconstrução. Detalhe, nos platôs, ou bairros em que já foram entregues, muitas pessoas tem duas ou três casas, e outros, sequer colocam os pés nas que ganharam. Tem alguns que chamam as casas ganhas de "Meu AP".

Voltando a questão do PSF, gostaria de saber, da parte do prefeito, quando é que terminarão a obra que nem sequer começaram?