As indecisões para os novos conselheiros tutelar em Barreiros


A LENGA-LENGA CONTRA OS APROVADOS NA TENTATIVA DE BENEFICIAR OS REPROVADOS, CARACTERIZANDO AINDA MAIS OS ARRUMADINHOS POLÍTICOS EM NOSSA CIDADE.

Teria ficado para a terça-feira dia 20, a decisão final sobre o drama dos aprovados e o favorecimento para os reprovados nas provas de 12 e 16 de agosto, respectivamente, para conselho tutelar 2013. Como sabemos, a primeira prova foi normal e acima de tudo legal. A segunda, por sua vez de arrumadinhos e puxadinhos eleitoreiros e politiqueiros, aconteceu de maneira rápida, estranha e única. Pois, de todas as cidades brasileiras, apenas em Barreiros essa novela se deu, até o momento, sem final feliz.

Na semana passada, a promotora local se dizia disposta à defender apenas os 08 candidatos aprovados na primeira e legitima prova, e que os demais, por não terem passado, não mereceriam sequer atenção. 

No entanto, por alguma razão a mesma tem passado os dias trancada fazendo diversas reuniões, mas sem definições.

Na segunda feira, mais uma vez, a promotora da cidade passou todo o dia fechada em reunião com os aprovados, o conselho de direito, etc.. Contudo, não deixou nada certo.

Na terça feira, fez-se um verdadeiro calvário no fórum da cidade. Na opinião da população, "enrolaram mais do que resolveram". Ao final do dia, por volta das 18 horas, segundo informações, o presidente da CMDDCA Barreiros, teria informado para alguns partidários que a prova foi "cancelada e que começaria tudo à partir do zero". No entanto, para "consolo" dos amigos "fraternos", os reprovados, teriam, mais uma outra chance. Ou seja, restaria outra oportunidade para fazerem novas provas, sob condições de novas inscrições levando-se um período de 03 meses.

Sendo isto verdade, está configurando-se mais uma vez que a comissão eleitoral e o conselho de direito agiram de maneira inadvertida para beneficiar alguns que não merecem esse cargo de conselheiro, por diversos motivos, dentre eles a ação de apadrinhamento politico e desconhecimento de estatuto que norteia exatamente as ações que desempenharão com tal função.

No entanto, como não existe até o exato momento, nenhum documento oficial para o fechamento desse caso, que para a cidade de Barreiros, está virando uma verdadeira palhaçada com a opinião pública, como se tudo não passasse de uma brincadeira envolvendo o futuro de crianças e adolescentes, só vamos saber de fato o que se deu nas reuniões, estressantes destes últimos dias, amanhã, com o que esperamos ser o veredito final.

Caso aconteça essa outra repescagem, segundo informam, será aberto um novo edital, colocando os cargos à disposição da comunidade, seguidas de documentação, curso, provas, e depois, claro, eleição. O prazo para isso, girará em torno de três meses.

O que o povo pensa nas ruas de Barreiros?

Diversos munícipes optam por votar nos 08 aprovados, já que estes mesmos já se mostraram aptos para o cargo, passando com louvor, sem problema algum, na primeira prova. E consideram como injustiça que isso tudo esteja acontecendo.

- "Se não fosse esses arrumadinhos políticos para beneficiar as preferidas e os preferidos do prefeito, e os candidatos de alguns vereadores, nada disso teria acontecido e tudo transcorreria normalmente", diz Anunciada da Conceição, moradora do bairro dos Lotes.

- "Isso tá virando uma palhaçada com a cara do povo. O prefeito não tem vergonha disso, não, é?" Diz Edvaldo, estudante de escola estadual.

- "Do jeito que está acontecendo, cada dia mais estamos vendo que em nossa cidade as leis são e estão sendo feitas para benefícios de alguns privilegiados, enquanto o povo..." Diz um moto taxista.

- "Será que a promotora e o juiz não estão pensando na condição das crianças que serão cuidadas por esse povo? Se eles não tiveram condições de passar na primeira prova, sinal de que não estão preparados para o cargo e que seu interesse é apenas auto promoção. Isso é o esquema do apadrinhamento" Diz um guarda municipal que prefere não ser identificado, uma vez que, por perseguição política, o mesmo pode vir à perder seu emprego, como já aconteceu com outras pessoas que resolveram abrir a boca por insatisfação.

Das condições oferecidas atualmente para os conselheiros


Enquanto isso, esta é a situação da sede onde funciona a casa do conselho tutelar, conforme mostrei com imagens feitas por mim, na semana passada. Observem abaixo:


Na sede não existe telefone fixo para atendimento da população, não tem um guarda para dar um pouco mais de segurança ao local, não tem móveis adequados. A estrutura não é sequer adequada para atendimento. Os conselheiros, empenhados para dar seguimento ao atendimento da população, tem que disponibilizar seus próprios telefones celulares, nem sempre com bônus, por serem em sua grande maioria pré-pagos, para receber ligações de famílias que deles precisam. Falta tudo, inclusive situações dignas de trabalho para eles. São cobrados, pressionados, exigidos, mas sem nenhuma condição para desempenharem seu papel social.

Para tirar uma cópia de alguma documentação, E assim, prestar seus serviços como conselheiros, na grande maioria das vezes conseguem na base do fiado para pagar depois, quando receberem, já que no conselho falta ate mesmo papel oficio para isso.

As condições são extremamente precárias. Ainda assim, com toda a pressão eles tem que mostrar serviço à todo custo, mesmo que para isso tenham que disponibilizar de seus bolsos alguns valores, que deviam sair da prefeitura para eles, já que existe uma verba especifica para tal.

Segundo um profissional, que prefere não se identificar, recentemente, em um evento, eles foram chamados de irresponsáveis, em pleno exercício de suas funções. E isso revoltou, claro, já que sob atuais condições, não se pode fazer muito.

Enquanto a guerra dos arrumadinhos não se resolve de um lado e outro, ficamos sabendo de alguns absurdos que certamente traremos em postagem ainda na tarde de hoje. Segundo nos informam, a casa de passagem, que também não tem atualmente uma estrutura adequada, que abriga crianças sob condições de maus tratos com os pais, ou outras situações, e que são recolhidas aquele lugar, no qual deveria ser uma segunda casa, não satisfeitas, estão fugindo. Só este mês foram houve, segundo informações 07 fugas. Algumas crianças foram encontradas e mais uma vez levadas para a casa. Uma adolescente, segundo informações, teria fugido para São José da Coroa Grande e até o exato momento não foi localizada.

São diversos os problemas que estão acontecendo, desde a simples escolha de conselheiros, os arrumadinhos por interesse, a falta de estrutura dada recentemente à quem está à frente deste trabalho, seja os pormenores encontrados na casa de passagem ou até mesmo o que tentam maquiar, fica em toda a população barreirense o sentimento de indignação diante de tudo isso.